Breathe In Breathe Out

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Ele não está tão afim de você - 3ª Parte.



As garotas aprendem muito enquanto crescem, se um cara esmurra você ele gosta de você, nunca tente cortar sua própria franja, e algum dia irá conhecer um homem maravilhoso e ter seu próprio final feliz. Todos os filmes que vemos e todas as histórias que vemos nos imploram por esperar por ele, a virada no terceiro ato, a inesperada declaração de amor, a exceção a regra, mas as vezes estamos tão concentradas em achar nosso final feliz que não aprendemos a ler os sinais.
Como distinguir os que nos querem e os que não?

Distinguir os que vão ficar e os que vão embora?
E talvez esse final não inclua um homem maravilhoso, talvez dependa de você, talvez esteja por sua conta juntando os pedaços e recomeçando. Se libertando para achar uma coisa melhor no futuro.
Talvez o final feliz seja apenas seguir em frente.

Talvez, o final feliz seja este: saber que apesar das ligações não retornadas e todas as magoas,apesar dos erros e sinais mal interpretados, apesar da dor e do constrangimento.

Você nunca, nunca perdeu a esperança.

domingo, 8 de novembro de 2009

“-Vai ficar tudo bem.”


De olhos fechados, ela sentia a brisa de uma futura chuva, uma brisa leve e fria, não aquele frio que incomoda, mas um frio refrescante. A brisa que prenuncia uma chuva.

Com os olhos ainda fechados, sabia que não se encontrava mais no meio urbano. Aquele ar puro invadia seus pulmões. Há muito tempo não o sentia.

Naquele momento ali era o seu mundo. Aquilo era viver.

Ao sentir as primeiras gotas caírem quase como um carinho em seu rosto, ela abriu seus olhos. Viu-se diante da mais bela paisagem vista pó ela: uma imensidão de água cristalina. Era o mar até o infinito... apenas o mar.

Os pés descalços na areia chamaram sua atenção para o chão. Mas que chão?

O pavor a invadiu ao perceber que estava parada à beira de um precipício. Ondas ferozes chocavam-se com rochas.

Foi quando alguém segurou sua mão. Mas o fez com tal suavidade, que só poderia ser ele. Teve a confirmação quando a brisa me trouxe seu perfume, trazendo uma sensação de paz. O aperto em sua mão passava segurança.

Sem tirar a atenção da mão que segurava a sua, ouviu a voz rouca, e ao mesmo tempo, acolhedora, aquela voz que fazia seu coração acelerar de um modo que chagava a assusta – lá.

“Vai ficar tudo bem!” essas palavras foram decisivas para a libertação...

E os dois pularam para algo mais intenso.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

' cabe a mim toda culpa.'




‘Se eu fui tola em cair;

Se eu fui tola em deixar você me conquistar,

Sem nem mesmo tentar;

Pois então cabe a mim toda culpa.’













Ps: Mil perdões gente ando meio nostalgica esses tempos, vou tentar responder todos os coments.
E muito OBRIGADA para todos que me mandaram selos. Posto no proximo.

sábado, 24 de outubro de 2009

Mais Uma Vez

Te tenho com a certeza
De que você pode ir
Te amo com a certeza
De que irá voltar
Pra gente ser feliz
Você surgiu e juntos
Conseguimos ir mais longe
Você dividiu comigo a sua história
E me ajudou a construir a minha
Hoje mais do que nunca somos dois
A nossa liberdade é o que nos prende
Viva todo o seu mundo
Sinta toda liberdade
E quando a hora chegar, volta...
Que nosso amor está acima das coisas desse mundo
Vai dizer que o tempo
Não parou naquele momento
Eu Espero por você
O tempo que for
Pra ficarmos juntos
Mais uma vez.
Jota Quest

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Charles Chaplin

A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso.
Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade.
Você vai para colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo!Não seria perfeito?

domingo, 18 de outubro de 2009

Quando a raiva chegar tudo irá passar.

Durante um tempo acreditamos em contos de fadas, que tudo será para sempre, rimos de tudo, porque aquela certa pessoa por milagre te ama de volta, passamos tempos fazendo de tudo para agrada - lá, todo está realmente perfeito. Acreditamos que nunca mais outra pessoa será tão importante quanto aquela, e que nós nunca deixaremos de ser felizes juntos. Beijos de tira o folego aqui e ali, telefonemas demorados e escondidos durante a madrugada, fuga das aulas sem graça. Mas o tempo passa, e com ele tudo muda, as vezes para melhor, mas nas piores situações muda para pior. Telefonemas esses cada vez mais rápidos, os beijos já não te trás aquela sensação de borboletas que antes te fazia no estomago. E quando um amor é assassinado pensamos que é o fim, que nós morreremos junto, deixamos de ver graça em tudo, deixamos de ver o brilho em viver, por um tempo deixamos de acreditar... de ter fé, por um tempo viramos verdadeiros morto-vivos. Ou nos transformamos em cachoeiras de lagrimas que nunca secam, somos péssimas companhias para nossas amigas, nossa melhor companhia vira o travesseiro. Chegamos à parar de senti fome, enquanto pessoas pelo mundo morrem pedindo um pedaço de pão, nós desprezamos tudo e a todos. Sentimo-nos culpados, completos infelizes, até chegamos a nos perguntar por que tanta falta de sorte. Mas um dia, algo faz você perceber que não foi sua culpa, que só acabou porque ele não soube cuidar, que o verdadeiro culpado está em puni, então nesse dia por milagre você começa a senti uma raiva danada da pessoa que um tempo atrás você pensou que morreria de amor. A raiva é o primeiro passo para a superação. Sofra...chore...reclame o quanto quiser...finja que nada vale o que antes valia, mas quando a raiva chegar...sinta ela com todo o seu coração, xingue...grite...rasgue..queime...então quando toda essa raiva te consumir e você se senti exausta, ela irá se esvair...e você irá superar. Então finalmente você vai está pronta para se arriscar mais uma vez.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

' Foi no mês de outubro que começou'


Esse mês de outubro é muito especial para o blog e para mim também, esse mês de outubro o Menina-Volúvel faz 1 ano ativado! Eu sempre quis ter um blog, criei muitos durante esses anos, mas nunca levei em diante, sempre depois de um ou dois meses desistia, mas esse aqui é especial, com ele tive coragem de mostrar os meus textinhos mais sem graças e sentimentais e ainda recebi muitos elogios e criticas, que acho realmente muito importante. Antes o blog se chamava Velhas - Historias, mas por motivos pessoais mudei, e o nome realmente cai bem em mim (sou volúvel as vezes), durante esse tempo li textos incríveis em outros blogs, conheci pessoas que sentiam o mesmo que eu, e fiz amizades com pessoas que moram longe mas que são muito atenciosas e uma delas, a que sempre me acompanhou e se preocupou quando colocava os meus textos mais depressivos é: a Bia, garota muito incrível, com um talento maravilhoso e que um dia lançará muitos livros e eu terei todos com muito orgulho na minha prateleira, dona do blog As incessantes duvidas da vida . Quero agradecer a todos que lêem meus textos e até aqueles que só acompanham por acompanhar (risos). Textinho rápido.

Não quero alguém que morra de amor por mim.

Chuck and Blair Gossip Girl


Não quero alguém que morra de amor por mim...Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim...

Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível...E que esse momento será inesquecível...Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre...
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém...E poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho...Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais
dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento...E não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que
o amor existe... Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos,talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas...Que a esperança nunca me pareça um "não" que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como "sim".
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ela é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros...Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão... Que
o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim...e que valeu a pena!!!

Mario Quintana.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Ela era como um dia de neve.

“Todos os dias se diluem em um

A lua começa a se comportar como o sol

Á todo vapor pondo a noite na frente do dia

Nunca totalmente carregada

Nunca totalmente certa

Mas ela era como um dia de neve

Uma pausa do trabalho pesado

Por um salário tão curto

Mas ela era como um dia de neve

Ela me deixa descansar um pouco

Ela me deixa dormi até mais tarde

Para que eu possa lutar mais um dia

Ela era como um dia de neve.”



A letra da musica nem é tão bonita, mas colocando ela numa declaração, com um cara hiper gatinho que tu tem uma queda, num palco, tocando super bem, me diga, quem resiste?

Olhem o vídeo e me digam se não é fofo *-*

É de um episódio de Ugly Betty , que eu adoro e me identifico bastante com a ‘Betty’.


sexta-feira, 9 de outubro de 2009



' Todo mundo as vezes precisa de um pouco de fé.
Um pouco de fé para acreditar que depois de um dia duro o outro sera melhor.
Um pouco de fé para acreditar em coisas inacreditaveis mais precisas.
Um pouco de fé para conseguir acreditar nos outros.
E um pouco de fé para acreditar e
m si mesmo.'

Cami Brito


domingo, 4 de outubro de 2009

Esqueço que tudo tem seu fim.





“E ainda que eu saiba, que não irá valer de nada.
Meu coração não compreende o que minha razão tende a me perturbar.

E por mais que eu tente não me apaixonar,

Minha respiração se vai,
Minhas palavras caem num buraco e de lá não saem,

Quando você está perto de mim.

Esqueço que tudo tem seu fim.”

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

A Internacionalização do Mundo - Cristóvão Buarque

Fui questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia, durante um debate, nos Estados Unidos. O jovem introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um humanista e não de um brasileiro. Foi a primeira vez que um debatedor determinou a ótica humanista como o ponto de partida para uma resposta minha. De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia.

Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso. Respondi que, como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, podia imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.

Se a Amazônia, sob uma ótica humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro. O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia é para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço. Os ricos do mundo, no direito de queimar esse imenso patrimônio da humanidade.

Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país.

Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.

Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar que esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural amazônico, possa ser manipulado e destruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito, um milionário japonês decidiu enterrar com ele um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.

Durante o encontro em que recebi a pergunta, as Nações Unidas reuniam o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu disse que Nova York, como sede das Nações Unidas, deveria ser internacionalizada.

Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua história do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro. Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maior do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.

Nos seus debates, os atuais candidatos à presidência dos EUA têm defendido a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do mundo tenha possibilidade de ir à escola.

Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro. Ainda mais do que merece a Amazônia. Quando os dirigentes tratarem as crianças pobres do mundo como um patrimônio da humanidade, eles não deixarão que elas trabalhem quando deveriam estudar; que morram quando deveriam viver.

Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa.


Este artigo foi publicado também no Correio Braziliense em outubro de 2000. O debate a que se refere o senador aconteceu em setembro do mesmo ano em um hotel de Nova York.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

já deveria saber que isso iria acontecer.

"Eu deveria saber que dessa vez não seria diferente.
Eu não te quero triste
Prefiro te ver feliz ao lado dela do que te ver triste sozinho
Se eu não posso suprir sua felicidade
Eu acho melhor deixá-lo ir.
Meu quase amor você pode parti, sem mim.
Meu quase amor você está me fazendo sofrer, sem saber.
Mas eu já deveria saber que isso iria acontecer.
Porque amores assim sempre nos fazem sofrer.
Agora você pode ir.
Agora vou tentar te esquecer.
Então seria melhor para nós dois que você fosse embora.
E não liga-se para mim.
Seria bem melhor se você sumiu-se."

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

(...)




Intimidade é uma palavra de cinco sílabas para: 'aqui – está – o – meu – coração – por – favor – esmague-o – coma-o -como – carne – moída – e – se – delicie' . É uma coisa ao mesmo tempo desejada e temida. Difícil de conviver com e impossível de se viver sem.
(/Grey's Anatomy

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Ele não está tão afim de você - 2ª Parte.


- Boa noite.- Alex
- Esqueceu algo? - Gigi
- Esqueci…
- Sério? O quê? - Gigi
- Isso.
- Então veio até aqui às 23h para me entregar uma caneta? -Gigi
- Sim, achei que deveria ter uma boa desculpa para vir. É assim que se faz, não é?
- Às vezes.
- Gigi - Não consigo parar de pensar em você. Vim até sua casa. Liguei várias vezes, estou me tornando… - Alex
- Eu.
- Isso. -Alex
- Uma pessoa sábia, uma vez, me disse, que se um cara quer ficar com uma garota, fará acontecer.- Gigi
- Verdade.- Alex
- Mas, quando estava me jogando em você, parecia que você não me queria. -Gigi
- Está bem, você está certa. Esta é a verdade, você está certa. Sempre me acostumei a ficar distante das mulheres. Com o poder que eu não conhecia, antes de sentir por você. Eu não sabia. -Alex
- Olha, saí com seu amigo Bill. E ele deve ser o que eu preciso, sem dramas, ele liga, faz o que diz. -Gigi
- Posso fazer isso. -Alex
- Mas não fez. E o sábio disse que eu sou a regra. E tenho que parar de pensar que todo cara mudará. Parar de pensar que… - Ele a beija - Sou a exceção.
- Você é minha exceção. - Alex


domingo, 6 de setembro de 2009

Por que nós mulheres somos tão complicadas?



Se desejarmos que aquele cara, seja o nosso cara, então porque não vamos lá e dizemos sem pensar na resposta?

Sabe o risco que você corre dele dizer um não, você também corre dele dizer um sim.

Somos tão boas em inventar amores na nossa cabeça, mas sempre tão difíceis para colocá-los em prática. Quando gostamos não importa o que ele diz, mas sim a maneira como pronunciou cada palavra. Um simples valeu, vira um apaixonado ‘não-posso-viver-sem-você’.

Você tem que parar de procurar sinais onde não há nada.

Tem que parar de pensar que só porque ele disse ‘oi’ o significa que ele quer muito falar contigo.

Tem que parar de pensar que só porque ele retribuiu o seu sorriso não quer dizer que ele goste de você.

Droga! Você tem que parar de pensar que ele te ama, por mais difícil que seja para você, se ele não te chamou para sair, se ele não lhe disse que gosta de você, é porque definitivamente ele não está afim de você.

É incrível como as mulheres demoram a perceber que o obvio é a verdade, e que nem tudo está submetido em gestos e frases.


No Ipod: A Fine Frenzy -Almost Lover.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Acho que encontrei minha 'pessoa' .

Nesse momento há 6 bilhões, 470 milhões, 818 mil, 671 pessoas no mundo.      
Algumas estão fugindo assustadas.      
Algumas estão voltando pra casa.
     
Algumas dizem mentiras pra suportar o dia.
     
Outras estão somente agora enfrentando a verdade.
     
Alguns são maus indo contra o bem, e alguns são bons lutando contra o mal.
     
Seis bilhões de pessoas no mundo.
     
Seis bilhões de almas.
         
E ás vezes tudo que nós precisamos é apenas
uma.
                                                  (One Tree Hill • 3.01 • Like You Like An Arsonist)



Gente me desculpem quem nao tenho respondido os comentarios,
é que eu estava passando por momentos meios depressivos sem vontade de fazer nada

e o pior é que eu tenho estudado muito,
mas nao abandonei isso aqui.

E nossa vocês nao sabem como estou feliz essa semana,

algo inusitado e incrivel aconteceu na minha vida essa

semana []. VIVA \0/





sábado, 8 de agosto de 2009

[Sutilmente]

E quando eu estiver triste

Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce

Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti(...) Skank·

domingo, 2 de agosto de 2009

A Felicidade pode demorar.


Às vezes as pessoas que amamos nos magoam, e nada podemos fazer senão continuar nossa jornada com nosso coração machucado.
Às vezes nos falta esperança.
Às vezes o amor nos machuca profundamente,
e vamos nos recuperando muito lentamente dessa ferida tão dolorosa.
Às vezes perdemos nossa fé, então descobrimos que precisamos acreditar,
tanto quanto precisamos respirar...é nossa razão de existir.
Às vezes estamos sem rumo, mas alguém entra em nossa vida, e se torna o nosso destino.
Às vezes estamos no meio de centenas de pessoas, e a solidão aperta nosso coração pela falta de uma única pessoa.
Às vezes a dor nos faz chorar, nos faz sofrer, nos faz querer parar de viver,
até que algo toque nosso coração, algo simples como a beleza de um pôr do sol, a magnitude de uma noite estrelada, a simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto.
É a força da natureza nos chamando para a vida......

. Luiz Fernando Veríssimo

terça-feira, 28 de julho de 2009

' um dia irei perdoa-lá ...'

Filme: Deixe-me viver .


"Quando o amor te humilha. O ódio te embala. (...)"



"Ás vezes me surpreendo como sem querer me pareço com 'ela', chego a ficar com raiva quando me comparam com 'ela'.
Como pode ter raiva de uma pessoa tão inconseqüente?
Ela era só uma adolescente, você tem que aprender a perdoa-lá!

E acho que a minha maior magoa dela é por ela ser tão inconseqüente, por conseguir viver uma vida sem planos, e o pior é saber que mais pra frente eu irei ter que ajuda-lá.
Mas sei que um dia irei perdoa-lá, mas até esse dia chegar, prefiro não lembrar dela,
por mais que isso sooa cruel."

Cami Brito.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Amor é liberdade? besteira.

Muitos sábios dizem que amor é liberdade. Acho que isso é loucura, como o amor pode ser liberdade se quando estamos amando alguém, esse alguém está sempre preso em seus pensamentos, você só se sente totalmente realizada quando está perto dessa pessoa, é como um vicio ridículo , que faça com que os apaixonados se humilhem para poder ficar com aquela pessoa É uma louca liberdade que não quero experimentar.

Retirado do meu diário 23-maio-2007



É gente andei lendo meus meus antigos diarios, e tem tantos textos toscos, mas alguns que até valem um pouco a pena postar aqui.

quinta-feira, 23 de julho de 2009




“Submeto-me e sinto-me quase alegre.
Quase alegre como quem
se cansa de estar triste.”
[Fernando Pessoa]

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Antes de Morrer


Antes de Morrer, um titulo que chamou bastante minha atenção. Sempre me pergunto as vezes o que eu faria se soubesse que iria morrer, as vezes quando eu acordo tento fazer do meu dia incrível por que sei que quanto mais horas eu vivo mais perto estou chegando da morte. E agora que eu li esse livro incrivelmente maravilhoso, percebi que diferente do que muitas pessoas pensam que esse meu tipo de pensamento é algo macabro eu estou certa. É um livro bastante sensível, meio inapropriado para pessoas menores de 15 anos, e uma coisa que torna o livro bem penoso é que o fato de que invariavelmente você ira se sentir no lugar de Tessa e provavelmente ira fazer você pensar muito na vida e pensar na morte.

O que você faria se descobrisse que iria morrer em breve? Quais seriam os seus pensamentos e suas atitudes se soubesse que seu tempo está se esgotando? O que passaria pela sua cabeça quando se desse conta de que amanhã pode ser tarde demais para realizar seus sonhos, desejos e vontade? O que acontece quando se descobre que todo o planejamento de sua vida fugiu ao seu controle?
São esses os assuntos abordados no livro “Antes de Morrer”, de Jenny Downham, que conta a história de Tessa. Uma menina de 16 anos que está perdendo a batalha de quatro anos contra a leucemia. E ao perceber que não vai sobreviver ao câncer, e não poderá terminar o colegial, ir ao baile de formatura, casar ou ter filhos, faz uma lista de desejos a serem atendidos antes de morrer. Nessa lista estão itens como viajar o mundo, fazer sexo, infringir a lei, dirigir, juntar os pais separados, usar drogas, ficar famosa e viver um grande amor. A partir do instante que Tessa descobre todos os anos de tratamento já não podem mais estender sua vida, ela decide que não vai mais viver da maneira como deveria, e sim viver ao seu jeito.
A maneira suave como um assunto delicado como a morte é tratado pela autora não torna a leitura depressiva ou mórbida em momento algum. O texto une a inconseqüência adolescente com a maturidade da convivência com a morte.

domingo, 19 de julho de 2009

Tudo culpa do Potter.


Sempre me considerei uma garota bem comum. Tenho muitas amigas, saio ás vezes pra me diverti, sou um pouco viciada em enlatados americanos, pela minha visão tenho uma vida social bem normal. Só que de acordo com uma pesquisa elaborada diz que diferente de 60% dos jovens brasileiros eu tenho o habito que para mim é um motivo de orgulho, a leitura. Sou uma rata de biblioteca, e um dos meus apelidos por meus amigos é “nerdizinha” o que não me deixa zangada nem muito menos envergonhada, não vou escrever aqui querendo me mostrar que eu leio Platão, Aristóteles ou algo tão culto e complicado, mas leio desde os contos juvenis, os blogs, como também leio jornal ( e ler jornal não é apenas as colunas de fofoca), leio alguns livros de autores consagrados como Castro Alves, Machado de Assis, Vinicius de Morais e muitos outros. Esse meu habito adquirir com 11 anos com meu primeiro livro, que diferente de muitas das minhas amiguinhas liam e se encantavam com o incrível mundo do Pequeno Príncipe, eu confesso o desprezei procurei por algo bem mais irreal, um mundo que me atraia, e que por mais que eu odiasse ler (é gente eu odiava ler) aqueles textos chatos chatos do meu livros de português, me pus a ler as primeiras paginas da historias de um bruxinho que na época nem era tão famoso, de um livro que rolava lá por casa. E com ele descobrir o incrível mundo da magia e da leitura que pra mim sempre estão relacionados. E se hoje dou mais valor em ler um livro do que sair para bater perna, se gasto mais horas lendo do que organizando fotos no orkut, e se o presente perfeito pra mim é um livro bem grosso com uma historia bem misteriosa do que um sapato alto, isso tudo é culpa do Harry Potter.


E por favor gente não me venham comparar Harry Potter com Crepúsculo que para os desinformados são historias completamente diferentes, droga.

Pow odeio comparações, ainda mais quando são mal feitas. ;X

quarta-feira, 15 de julho de 2009

[...]


Amor não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real,
exaltando suas qualidades,

mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo,
quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

autor desconhecido

domingo, 12 de julho de 2009

Na margem do rio Piedra eu sentei e chorei - Livro

- Amar é perigoso.
-Sei disso – respondi – Já amei antes. Amar é como uma droga. No começo vem a sensação de euforia, de total entrega. Depois, no dia seguinte você quer mais. Ainda não se viciou, mas gostou da sensação, e acha que pode mantêla sob controle. Pensa na pessoa amada durante dois minutos e esquece por três horas. Mas aos poucos, você sés acostuma com aquela pessoa, e passa a depender completamente dela. Então pensa por três horas, esquece por dois minutos. Se ela está por perto, você experimenta as mesmas sensações que os viciados têm quando não conseguem a droga. Neste momento, assim como os viciados roubam e se humilham para consegui o que precisam. Você esta disposto a fazer qualquer coisa pelo amor.
- Que exemplo horrível – disse ele...
... Por isso, só devemos amar quem podemos ter por perto – concluiu ela.
Pág:80”


Ao amor ! – disse ele
- Aos sábios, capazes de entender que certos amores são tolices de infância - disse eu.
- Aquele que é sábio, só é sábio porque ama. E aquele que é tolo, só é tolo porque pensa que pode entender o amor – respondeu ele.
Pág:52”

Texto do livro: Na margem do rio Piedra eu sentei e chorei. ( Paulo Coelho)

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Grey's Anatomy - What a Difference a Day Makes


5x22 - What a Difference a Day Makes


Você nunca sabe qual dia será o mais importante da sua vida.
Os dias que você pensa que serão os mais importantes nunca são tão importantes quanto você os imagina. São os dias normais... os que começam normalmente... Aqueles que acabam se tornando os mais importantes. E hoje foi o casamento. Foi lindo... Perfeito.

Você não reconhece o dia mais importante da sua vida.
Não até que você esteja bem no meio dele.
O dia em que você se compromete com algo ou alguém..
O dia em que partem seu coração.
O dia em que você conhece sua alma gêmea.
O dia em que você percebe que não há tempo suficiente porque você quer viver para sempre. Esses são os dias mais importantes. Os dias perfeitos.


-------------------------------------------------------

A gente quero agradecer e dá todos os créditos da mudança do blog para a Maria Luisa ( Doces Sonhos) uma garota super gentil e paciente que foi a responsavel por esse templates lindo *-*

Beiijooos-Gnte;*

terça-feira, 7 de julho de 2009

Na Sua Estante (Pitty)


"Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar a minha dose de você

Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam
E essa abstinência uma hora vai passar."

quarta-feira, 1 de julho de 2009

amor por empatia.

“O verdadeiro amor acontece por empatia,
por magnetismo, por conjunção estelar(...)”

Quem imaginaria que me apaixonaria por um simples sorriso, pelo tom da sua voz que não pude ouvir direito, pelo sotaque divertido, pela maneira que os olhos piscam, pela cara de sono, pelo modo que você se distancia, pela historia complicada.
Quem imaginaria que aquela simples atração que meu corpo tinha por você quase um desconhecido, se tornaria algo tão sentimental, algo tão real pra mim e ilusório pra ti, algo tão bonito e ao mesmo tempo tão sofrido.
- Cami Brito





  • Indico: Becoming Jane (2007), um filme inglês, do diretor Julian Jarrold com roteiro de Kevin Hood e Sarah Williams.
    É um filme inglês, que tenta reproduzir a biografia da escritora Jane Austen, considerada a melhor escritora da Inglaterra, ficando atrás apenas de Shakespeare. O filme retrata o suposto romance de Jane com Thomas Lefroy, um advogado que fora obrigado pro seu tio a ir passar um tempo com seus parentes. Com má fama, Lefroy conquista Jane, e Jane o conquista com seu jeito diferente de ser e de pensar. Após uma tentativa de casamento, uma carta estraga todos os planos que Jane e Thomas tinham, e Jane aceita o pedido de casamento de um jovem. Suposto romance que inspirou a obra Orgulho e Preconceito , o mais renomado romance da autora.



domingo, 28 de junho de 2009

Perdão não se nega.

Não sou a pessoa mais indicada para debater sobre o perdão.
Admito era do tipo que guardava mágoas, no entanto, de tanto guardar esses sentimentos e de não ter coragem para pedir perdão, cheguei a me sentir sufocada e totalmente cansada de ficar relembrando todas as mágoas que havia dentro de mim, tendo assim desculpas para não mais falar com pessoas que me faziam falta.
Comecei há pensar perdoar é um ato divino e todos merecem uma segunda chance ou até terceira se assim valer a pena, mas perdoar não tem o mesmo significado que esquecer e algumas vezes pedir perdão é bem mais difícil que perdoar.
A capacidade de perdoar não se adquire de um dia para o outro, mas sim um sentimento que precisa ser plantado e regado diariamente para que possa florescer.
Compreendi que se um dia eu precise de perdão, primeiro tenho que ensinar e continuar aprendendo a perdoar, é claro que nem sempre vou conseguir essa magnitude, e que muitos atos ainda denomino como imperdoáveis, ninguém é de ferro!
Mas continuo regando minha semente, e tentando não negar dá outra chance para pessoas importantes.

---------------------------------------------------

  • Ouvindo: Creep - Radiohead
  • Livro: Meg Cabot - A mediadora 05- Assombrado
  • Filme: Anjos da Noite - o inicio.

Super-BeeeijoGnte;*


terça-feira, 23 de junho de 2009

Pateticamente correta

Não é porque completei 18 anos, que eu irei sair por ai fazendo besteiras para mostrar para meus amigos o quão “bacana” eu sou.
Para minha singela opinião o garoto(a) que acha que para se diverti precisa está bêbado ou que o adolescente fora da moda é aquele que não precisa de um baseado para poder rir com os amigos, essa pessoa um completo alienado patético.
Se eu sou pateticamente correta porque respeito minha família, não vou pra micareta me agarrar com todo o cara que me beijar,ou porque acredito na concepção de se for transar use camisinha (Porr...!), não fumo e odeio que fumem perto de mim é uma opção minha não querer morrer por causa de uma fumaça no meu pulmão, se for beber porque pegar o carro vai de táxi, ônibus, metrô, até a pé, e simplesmente acho muito idiota quem acha que tudo se resolve na porrada. Eu digo com o maior orgulho “EU SOU PATETICAMENTE CORRETA”.


domingo, 14 de junho de 2009

Colando os pedaços do coração ♥

'Mesmo depois de tanto entregar
seu coração pra quem não soube cuidar,
para quem não merecia....'


Cada um que passou arrancou um pedaço, alguns foram maiores, já outros tiveram pena e levaram apenas um pedacinho.
Mesmo depois de se entregar tanto e se arrepender, ela ainda está viva.
O coração mesmo muito machucado ainda bate.

Agora ela vai esperar o tempo sarar todas suas feridas, esperar o coração colar. Porque quando o amor chama-la novamente, ela irá se jogar de novo de cabeça, sem pára-quedas e sem nenhuma corda para se segurar , porque é assim. Não importa quantas vezes ela vai ter que colar todos os pedacinhos, o que importa é não desistir de amar.








Se vc é um dessas pessoas que acreditam no amor, irá adorar o video: